quinta-feira, 30 de maio de 2013

O Diabo e Outros Contos


Compilação de seis contos de um dos maiores escritores de todos os tempos.
Os dois primeiros abordam a fraqueza dos homens na pessoa da tentação carnal. Em O Diabo, um jovem herdeiro de uma vasta propriedade tenta em vão escapar de uma bela camponesa, que tem como principal pecado o simples facto de existir. No fim a possibilidade do leitor escolher um dos dois finais propostos pelo autor, qualquer um deles trágico, em homenagem ao espírito esquálido do ser humano.
O Padre Sérgui, por seu turno, aborda o mesmo tema mas de forma diferente. Um próspero e talentoso oficial do exercito de Nicolau I vê a o seu futuro comprometido, quando toma conhecimento que a sua noiva o desonrou com o próprio imperador. O abandono de todos os bens materiais em favorecimento da reclusão num convento não o salvará, restando-lhe a humilhação da mendicidade para expiar os seus pecados.
O arrependimento e a salvação da alma na hora do fim em O Patrão e o Moço de Estrebaria, revelam a ténue esperança deste enorme vulto da literatura na espécie humana, enquanto que em Três Mortes essa esperança se esvanece, na descrição do leito de morte de pessoas de diferentes estratos sociais.
Em todas as histórias sobressai o amor de Lev Tolstói pela terra, pelas pessoas humildes, pela natureza, por tudo o que a mão do homem ainda não corrompeu de forma irreversível.
 
Como já aqui escrevi um dia, a mais bela prosa que um ignorante pode tentar decifrar.
  

1 comentário:

João Vaz disse...

Grandes contos, sim senhor. Acho o do Patrão e do Moço de Estrebaria especialmente edificante, pela crença na possibilidade de redenção. Gosto muito de Dostoievski e acho que os Irmãos Karamazov são o topo do romance mundial, mas em Tolstoi encontro uma sensibilidade talvez ainda mais refinada e um cuidado com o humano superiores a Dostoievski.